Saúde Será?

‘Não existe falta de vacina contra a covid-19 em Teresina’, diz FMS

Vários estados e cidades brasileiras anunciaram uma pausa em suas campanhas de imunização por falta de insumos. Ministério garantiu vacinação de grupos de risco até abril.

18/02/2021 09h44
Por: Redação Fonte: Portal O Dia
‘Não existe falta de vacina contra a covid-19 em Teresina’, diz FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) negou que estejam faltando doses da vacina contra a covid-19 em Teresina. A informação vem depois de vários estados e municípios brasileiros anunciarem que vão dar uma pausa em suas campanhas de imunização devido à falta dos insumos. 

Aqui na capital, estão sendo vacinados o grupo de risco dos idosos com mais de 90 anos e, paralelamente a eles, os profissionais da saúde que receberam a primeira dose estão recebendo, agora, a segunda. A previsão é de que o quinto lote de vacinas chegue a Teresina na próxima terça-feira (23).

Até o momento, a capital piauiense recebeu quatro lotes de vacinas contra a covid-19 para aplicação da primeira dose nos grupos prioritários. Foram 11.832 doses da Coronavac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã; 9.950 doses da vacina Oxford/Astra-Zeneca, produzida em parceria com a Fiocruz; 3.680 doses da Coronavac e mais 4.670 doses da vacina Oxford/Fiocruz.

Para a aplicação da segunda dose, Teresina recebeu dois lotes da vacina, sendo os dois da Coronavac/Butantã: 11.832 no primeiro lote e 3.680 doses no segundo.

Até o momento, Teresina contabiliza 25.989 doses da vacina contra a covid-19 aplicadas. São 25.172 pessoas já tomaram a primeira dose e 817, a segunda dose. A grande maioria dos teresinenses (65,3%) foram imunizados com a vacina da Sinovac produzida em parceria com o Butantã, a Coronavac, e a maior parte das pessoas vacinadas são trabalhadores da área da saúde, que respondem 90,01% da cobertura.

 

Todos os grupos de risco devem ser vacinados até abril

 

Ontem (17), o governador do Piauí, Wellington Dias, presidiu uma reunião com o Ministério da Saúde, na condição de coordenador do Fórum Nacional de Governadores, para discutir cronogramas e cobrar do Governo Federal a garantia da distribuição de doses em todo o Brasil suficientes para imunizar o país contra a covid-19.

De acordo com o Wellington Dias, o Ministério da Saúde garantiu que irá disponibilizar até abril 104 milhões de doses da vacina, o suficiente para imunizar todos os grupos de risco dos idosos e das pessoas com comorbidades. Com isso, já se somaria 25% da população brasileira vacinada.

O Ministério da Saúde ficou de comunicar até a próxima segunda-feira (22) o cronograma de vacinação de abril a julho, explicando a quantidade de doses destinadas para cada estado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.