Dólar comercial R$ 5,6 -0.123%
Euro R$ 6,74 -0.41%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.31%
Bitcoin R$ 288.043,66 +4.032%
Bovespa 112.033,07 pontos +1.82%
Economia Auxílio Emergencial

Senado deve votar PEC emergencial na 5ª com contrapartida para auxílio

A expectativa de senadores é que a proposta seja votada no plenário da Casa na próxima quinta-feira (25).

18/02/2021 15h12
Por: Redação Fonte: Uol
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) antecipou hoje votação que deve definir prorrogação do benefício - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) antecipou hoje votação que deve definir prorrogação do benefício - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O Senado deve votar na próxima semana a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) emergencial com uma contrapartida para que o auxílio à população mais carente em meio à pandemia seja retomado por parte do governo federal, afirmou hoje o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

A expectativa de senadores é que a proposta seja votada no plenário da Casa na próxima quinta-feira (25). Valores e quantidade de parcelas da ajuda novamente não foram divulgados. Esses pontos estão sendo discutidos ainda entre parlamentares e a equipe econômica.

"Essa aprovação pelo Senado Federal permitirá, através de uma cláusula de orçamento de guerra, uma cláusula de calamidade, que se possa abrir a brecha necessária para implantar o auxílio emergencial no Brasil", disse Pacheco.

Ele almoçou hoje com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), os ministros Paulo Guedes (Economia) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), a presidente da Comissão Mista de Orçamento, deputada Flávia Arruda (PL-DF), e o relator do Orçamento de 2021 e da PEC emergencial, senador Márcio Bittar (MDB-AC). O objetivo foi discutir como achar brechas no orçamento para viabilizar o auxílio por mais alguns meses.

Embora Pacheco tenha falado que a contrapartida por parte do Congresso Nacional não seja uma condição para que o governo retorne com o auxílio, mas uma "sinalização positiva" dos parlamentares, a equipe econômica vê a medida como imprescindível.

Segundo o presidente do Senado, Bittar deve apresentar o parecer até segunda-feira (22).

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.