Polícia Suspeita de rapto

Menino de 5 anos é resgatado após pedir dinheiro para comida no PI

Segundo o Conselho Tutelar, a criança estava com um jovem que se apresentava como seu pai, mas, na verdade, não tem nenhum parentesco com o menino.

01/03/2021 10h23
Por: Redação Fonte: G1 Piauí
Menino foi resgatado após pedir dinheiro para comida em um posto de combustíveis em Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/Samanta Dourado
Menino foi resgatado após pedir dinheiro para comida em um posto de combustíveis em Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/Samanta Dourado

Um menino de cinco anos foi resgatado, na quinta-feira (25), após pedir dinheiro para comida em um posto de combustíveis em Teresina. O Conselho Tutelar fez o resgate depois de ter sido acionado pela empresária a quem o garoto pediu dinheiro.

O Conselho Tutelar informou que a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) investiga se o garoto foi raptado pelo jovem que se apresentava como pai dele.

A empresária Samanta Dourado relatou que conheceu o garoto no dia 17 de fevereiro e passou a ajuda-lo. “Fui abastecer o carro e Gabriel bateu na janela do meu carro. Pediu dinheiro, porque estava com fome e eu, por ser mãe, me prontifiquei a ajudar ele”, contou.

Samanta disse que decidiu permanecer ajudando o menino e pediu a ajuda de outras pessoas. Desta forma, a empresária passou a acompanhar a situação de Gabriel por cerca de uma semana.

“Desde a primeira vez algo me causou desconfiança. O rapaz que se dizia pai do Gabriel não dava sinais de que fosse realmente pai daquele garoto”, disse.

“Ele não deixava eu sair só com o garoto, ele não podia ficar em nenhum momento sozinho comigo, nem sequer conversar”, completou.

A empresária procurou o Conselho Tutelar, que averiguou a situação e descobriu que o jovem que se dizia pai, na verdade, não tinha parentesco com o garoto.

“Ele apenas tinha tido um caso com a mãe de Gabriel, mas assim que terminou seu relacionamento com ela, ele raptou o menino do Rio de Janeiro e trouxe para Teresina para pedir dinheiro no sinal”, relatou.

Após o resgate, Samanta acolheu Gabriel por dois dias, sob um termo de responsabilidade. No sábado (27), o garoto foi para uma casa de acolhimento, onde ficará até que a situação seja averiguada e a Justiça decida quem ficará responsável por ele.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.