Geral Ao vivo

Apresentadora da GloboNews lamenta eleição de Bolsonaro

A jornalista lamentou a eleição do atual governo, em 2018, em meio ao caos vivido por causa da pandemia.

03/04/2021 08h32
Por: Redação Fonte: RD1
Aline Midlej se entristece ao lembrar de vitória de Bolsonaro em 2018 (Imagem: Reprodução / GloboNews)
Aline Midlej se entristece ao lembrar de vitória de Bolsonaro em 2018 (Imagem: Reprodução / GloboNews)

Aline Midlej roubou a cena durante a parte final do Estúdio i, na última quinta-feira (1º), com um recado claro ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua equipe de ministros e auxiliares. A jornalista lamentou a eleição do atual governo, em 2018, em meio ao caos vivido por causa da pandemia.

“Eu gostaria que fosse mentira o que aconteceu nas eleições de 2018, para que a gente tivesse de fato uma liderança a altura do que o Brasil merece e precisa no momento tão duro que a gente enfrenta agora, em que o amor ao próximo, a empatia, o respeito à vida, salva vidas”, elucidou.

O vídeo do desabafo de Aline Midlej foi compartilhado pelo seu marido, o diretor Rodrigo Cebrian. A web reagiu em peso e em favor da apresentadora da GloboNews. Ontem, ela cobriu a folga de Maria Beltrão, a titular da atração.

“Mulher maravilhosa! Porreta! Corajosa! Falou o que todo mundo gostaria de falar em rede nacional! Nos representou lindamente!”, enalteceu uma internauta nos comentários. “O desejo de todos os brasileiros sensatos”, cutucou outro.

“O brasileiro escolheu a morte, alguém que falava que a especialidade era matar, nada de novo”, recordou um terceiro. “Aline, que presente maravilhoso do Universo: lucidez e sensatez”, destacou mais uma.

Na mesma bancada, Maria Beltrão fez um desabafo histórico sobre a situação vivida pelos profissionais de saúde pelo país. “A gente falava da saúde mental dos profissionais de saúde. Tem pesquisa atrás de pesquisa mostrando que eles estão procurando terapia, procurando ajuda. Você fazer um juramento de salvar vidas e se sentir impotente diante da falta de estrutura…”, avaliou.

“Já está acontecendo no Brasil de amarrar paciente, pois começa a falta anestésico, relaxante muscular para você conseguir intubar paciente, aí você tem que amarrar porque o processo é tão doloroso e invasivo que o paciente reage”, explicou a âncora.

“As vezes é difícil saber o que dizer, só que a gente espera das autoridades desse país que nos digam alguma coisa”, finalizou Maria Beltrão.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Marreta Popular
Sobre Marreta Popular
Notícias, artigos e denúncias que refletem os anseios do povo.