Geral Feminicídio

Ministério Público pede quebra do segredo de justiça do caso Izadora Mourão

A advogada foi morta a facadas no quarto do irmão em Pedro II

24/06/2021 14h50
Por: Redação
Advogada Izadora Mourão
Advogada Izadora Mourão

A audiência de instrução e julgamento do assassinato da advogada Izadora Mourão, de 41 anos, ocorreu nessa quarta-feira (23) e o Ministério Público do Piauí pediu a quebra do segredo de justiça do caso.

O irmão João Paulo Santos Mourão e a mãe Maria Nerci dos Santos Mourão foram indiciados pelo crime. Izadora foi encontrada morta com vários golpes de faca no quarto do irmão João Paulo, no dia 13 de fevereiro deste ano, em Pedro II, Norte do Piauí. 

João Paulo foi indiciado por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe. Já a mãe Maria Nerci foi indiciada por ser coautora do crime e deve responder ainda por fraude processual.

As investigações apontaram que o irmão matou Izadora e depois do crime ele foi dormir no quarto da mãe. A mãe ainda teria ligado para a empregada doméstica e disse para lavar o quarto onde ocorreu o crime.

O caso segue em investigação e o processo está sendo julgado pela Comarca de Pedro II. A justiça decretou sigilo do caso devido a grande repercussão do caso e para evitar boatos que possam atrapalhar as investigações.  Agora, o juiz irá decidir sobre a quebra ou não do sigilo.

O irmão da vítima está preso em uma penitenciária de Teresina e a mãe está em prisão domiciliar. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.