Política CPI da Covid

Quebra de sigilo expõe elo de Dias com empresa investigada

Ex-diretor do Ministério da Saúde deu aval para negócio 1.800% acima do recomendado por área técnica

19/07/2021 10h16
Por: Redação Fonte: Terra
Roberto Dias foi preso durante sessão da CPI da Covid | Foto: Gabriela Biló / Estadão Conteúdo
Roberto Dias foi preso durante sessão da CPI da Covid | Foto: Gabriela Biló / Estadão Conteúdo

Entre abril de 2020 e junho de 2021, Roberto Dias, ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, teve contato com uma empresa investigada pela CPI da Covid e integrantes da base do governo. Essa são as informações da quebra de sigilo do celular de Dias, segundo o jornal O Globo.

De acordo com a publicação, o ex-diretor e Andreia Lima, CEO da VTC Operadora Logística, realizaram 135 ligações entre eles. A empresa é investigada pela CPI da Covid por suspeitas nos contratos com o Ministério da Saúde.

Na semana passada, o Jornal Nacional mostrou uma reportagem em que dizia que Dias deu aval para um pagamento 1.800% acima do recomendado pela área técnica para a empresa, que é hoje responsável pela distribuição e armazenamento de equipamentos e insumos comprados pelo Ministério da Saúde.

O histórico de chamadas e mensagens de Dias houve um aumento de contato entre o ex-diretor e a VTC nas datas que antecederam o aditivo de R$ 18 milhões no contrato.

Davi Alcolumbre, ex-presidente do Senado, também aparece nos registros de Dias. O senador chegou a trabalhar para impedir a exoneração do ex-diretor no ano passado e contra a sua prisão após depoimento na CPI. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.