34°

Poucas nuvens

Teresina - PI

Política Corrida para 2022

Após críticas, PT corre atrás de candidatos negros mirando bancada em 2022

A reclamação ocorre em meio a uma guinada do partido, que passou a cortejar pessoas negras de outros partidos, como o PSOL, e a apostar em quadros internos antes desprestigiados.

10/10/2021 às 10h28
Por: Redação Fonte: Uol
Compartilhe:
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em reunião com a Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de 170 entidades dos movimentos negros | Imagem: Reprodução/Twitter/Douglas Belchior
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em reunião com a Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de 170 entidades dos movimentos negros | Imagem: Reprodução/Twitter/Douglas Belchior

Postada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na última segunda-feira, uma foto da bancada petista no Congresso desencadeou uma série de críticas de movimentos sociais, devido à presença de apenas três parlamentares negros em meio a quase seis dezenas de políticos brancos.

A reclamação ocorre em meio a uma guinada do partido, que passou a cortejar pessoas negras de outros partidos, como o PSOL, e a apostar em quadros internos antes desprestigiados. Com caráter nacional, a estratégia conta com o endosso de Lula, que tem feito acenos ao movimento negro, e é turbinada pelo ex-candidato petista à presidência, Fernando Haddad.

Martvs Chagas, secretário nacional de combate ao racismo do PT, admite que a organização interna começou no ano passado após a eclosão das manifestações antirracistas no Brasil e no mundo.

"Estamos nos reunimos com políticos negros das cinco regiões do Brasil para formar e fortalecer candidaturas. Esse processo crescente pode nos levar à primeira bancada negra do PT tanto nas assembleias legislativas estaduais, quanto na Câmara e no Senado Federal", afirma ao UOL.

A reportagem apurou que há um mapeamento de lideranças regionais, mas Chagas diz não haver uma meta de quantos parlamentares negros a sigla pretende lançar. Organizações que orbitam a legenda também fazem parte da costura, como a Fundação Perseu Abramo e o Instituto Lula, dirigido por Tamires Sampaio. A ex-ministra da SEPPIR (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial) Nilma Lino também participa das negociações.

Para as eleições estaduais de 2022, Sampaio confirma que novos nomes já estão confirmados. A vereadora de primeiro mandato do Rio de Janeiro, Tainá de Paula, será lançada a deputada federal pelo Rio, ao lado de Benedita da Silva e Vicentinho. Para a Assembleia de São Paulo, algumas das novas apostas são as vereadoras Thainara Faria, de Araraquara, e Paolla Miguel, de Campinas.

 

O balanço das últimas eleições

 

A disputa eleitoral do ano passado foi a primeira em que passou a valer a obrigatoriedade de repasses proporcionais de verbas do Fundo Eleitoral para financiamento de campanha a candidatos brancos e negros, assim como divisão igualitária do tempo de propaganda eleitoral gratuita na televisão e no rádio. A regra, no entanto, só foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no início de outubro, quando a campanha já tinha começado.

As eleições municipais de 2020 bateram o recorde de negros eleitos. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 43% dos eleitos se declararam como pretos ou pardos.

O PT foi o partido com mais pessoas negras eleitas, 51,35%, sendo 40,1% autodeclarados pardos e 11,25%, pretos. O partido que menos elegeu pessoas do grupo em 2020 foi o Novo, com 3% dos eleitos autodeclarados pardos. Em números absolutos, apenas um nome. Mais de 96% dos candidatos eleitos são brancos.

Nas eleições estaduais e federais de 2018, o percentual de pessoas negras eleitas foi de 27,85%. Naquele pleito, o percentual de negros eleitos pelo foi de 49,85% do total. Em 2016, o índice era de 43,65%, o que indica uma crescente.

Para a cientista política Juliana Silva, do Centro Universitário do Distrito Federal, o aumento de pessoas negras eleitas pelo PT na última eleição tem relação direta com o repasse de verbas do fundo eleitoral, porque a falta de recursos para o financiamento de campanhas é um dos fatores principais para a baixa inclusão de pessoas negras eleitas na política.

 

Saiba mais

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI Atualizado às 17h16 - Fonte: ClimaTempo
34°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 36°

Qua 35°C 23°C
Qui 37°C 23°C
Sex 35°C 23°C
Sáb 38°C 23°C
Dom 37°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes