25°

Alguma nebulosidade

Teresina - PI

Economia Desastre econômico

Desemprego no Brasil em 2022 deve ficar entre os maiores do mundo

Levantamento da Austin Rating, a partir das projeções do último relatório do FMI, mostra que desemprego no país deve ficar bem acima da média global, das economias emergentes e do G20.

28/04/2022 às 08h03
Por: Redação Fonte: G1
Compartilhe:
Carteira de trabalho; taxa de desemprego do Brasil deve ficar entre as maiores do mundo em 2022 — Foto: Divulgação/Prefeitura de Aparecida de Goiânia
Carteira de trabalho; taxa de desemprego do Brasil deve ficar entre as maiores do mundo em 2022 — Foto: Divulgação/Prefeitura de Aparecida de Goiânia

A taxa de desemprego do Brasil deve ficar entre as maiores do mundo em 2022, segundo levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating, elaborado a partir das novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global.

No ranking, que inclui as projeções do FMI para um conjunto de 102 países, o Brasil aparece com a 9ª pior estimativa de desemprego no ano (13,7%), bem acima da média global prevista para o ano (7,7%), da taxa dos emergentes (8,7%) e é a 2ª maior entre os membros do G20 – atrás só da África do Sul (35,2%).

 
1.África do Sul
 
35,2%
2. Sudão
 
30,2%
3.Cisjordânia e Faixa de Gaza
 
25,7%
4.Armênia
 
19,5%
5.Geórgia
 
18,5%
6.Bósnia-Herzegovina
 
15,7%
7.Macedônia do Norte
 
15,7%
8.Bahamas
 
13,9%
9.Brasil
 
13,7%
10.Costa Rica
 
13,4%
11.Espanha
 
13,4%
12.Grécia
 
12,9%
13.Colômbia
 
11,9%
14.Marrocos
 
11,7%
15.Turquia
 
11,3%
16.Argélia
 
11,1%
17.Suriname
 
10,9%
18.Aruba
 
10,4%
19.Albânia
 
10,3%
20.Irã
 
10,2%
21.Barbados
 
10,0%
22.Uzbequistão
 
10,0%
23.Sérvia
 
9,9%
24.Panamá
 
9,7%
25.Itália
 
9,3%
26.Peru
 
9,3%
27.Rússia
 
9,3%
28.Argentina
 
9,2%
29.Cabo Verde
 
8,5%
30.Chipre
 
8,5%
35.França
 
7,8%
44.Chile
 
7,0%
85.China
 
3,7%
89.EUA
 
3,5%
92.Alemanha
 
3,2%
96.Japão
 
2,6%

A taxa média de desemprego no Brasil em 2021 foi de 13,2%, contra 13,8% em 2020, segundo os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento da Austin mostra que o Brasil registrou a 16ª pior taxa de desemprego do mundo em 2021. No ano anterior, tinha ficado na 22ª posição no ranking.

A agência faz uma projeção menos pessimista que a do FMI para o desemprego do Brasil em 2022. Estima uma taxa média de 13%, o que colocaria o Brasil na 11ª posição no ranking.

“Ainda que a estatística tenha algum ajuste, a realidade não se muda. Ainda será uma posição lamentável”, afirma o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, autor do levantamento.

Outros países emergentes têm taxas previstas em patamares bem menores. A projeção para a China, por exemplo, é de uma taxa de desemprego de 3,7% em 2022. Para a Rússia, que está em guerra, a estimativa é de 9,3%. Na América do Sul, Argentina (9,2%) e Chile (7%). o desemprego também tem patamar mais baixo.

"Quando a gente pega aqueles países que são diretamente comparáveis com o Brasil, como Grécia, Peru e até a própria Argentina todos esses tem uma perspectiva melhor", destaca Agostini.

Desde 2016, o desemprego no Brasil supera os dois dígitos. A mínima da série histórica do IBGE foi registrada em 2014, quando ficou em 6,9%.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI Atualizado às 00h41 - Fonte: ClimaTempo
25°
Alguma nebulosidade

Mín. 23° Máx. 33°

Dom 32°C 22°C
Seg 33°C 21°C
Ter 34°C 22°C
Qua 35°C 23°C
Qui 31°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes