Cidades Em Teresina

Mesmo com determinação de juiz, motoristas e cobradores mantêm greve

Um dos líderes do movimento, Antônio Cardoso, contou acreditar que apenas uma pequena parcela dos seus companheiros de trabalho retornarão às ruas, após a determinação da Justiça, por medo da represália de seus chefes

19/02/2021 10h36
Por: Redação Fonte: Oito Meia
Mesmo com determinação de juiz, motoristas e cobradores mantêm greve

Mesmo com a determinação do juiz Gabriel Furtado de que as empresas de transporte urbano coletivo retornem com 70% das atividades em horários de pico e 30% no contra pico, parte dos motoristas e cobradores que protestam em paralisação por melhorias de trabalho, afirmam que não irão acatar pedido. A paralisação dos ônibus já está no seu décimo segundo dia.

Um dos líderes do movimento, Antônio Cardoso, contou acreditar que apenas uma pequena parcela dos seus companheiros de trabalho retornarão às ruas, após a determinação da Justiça, por medo da represália de seus chefes.

“Alguns (motoristas e cobradores) vão voltar as atividades, mas eles retornarão porque têm medo, sabe? Ou porque têm uma segunda forma de renda em casa. Muitos têm medo de perder o emprego porque o cara liga para eles direto ameaçando demitir quem participar do movimento, falam que assim que tiver uma redução na empresa vão cortar essas pessoas que estiveram apoiando a paralisação”, contou Antônio.

O motorista também afirmou que, apesar de que alguns retornarem ao trabalho, a maioria dos trabalhadores da categoria se manterá firme na busca pelos seus direitos.

“Ninguém vai voltar, não estamos ganhando dinheiro! Isso não tem condição! Nós não temos nem como se deslocar para o trabalho, e como vai ser? Vamos trabalhar a pé, e passar o dia com fome? Acho que o juiz esqueceu dessa parte importante. Nós vamos seguir na busca do que é nosso direito”, disse Cardoso.

 

SINTETRO NÃO FOI INFORMADO

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Rodoviárias do Piauí (Sintetro), informou ao OitoMeia que a entidade ainda não foi informada oficialmente da decisão do juiz. De acordo com o secretário de comunicação do sindicato, Miguel Arcanjo, haverá nesta manhã uma assembleia com a categoria para que seja encaminhada uma resolutiva em relação à determinação da Justiça.

“O sindicato ainda não foi notificado. Ficamos sabendo através da imprensa. Daqui a pouco, às 9h, está marcado uma assembleia com os trabalhadores no sindicato pra tirar encaminhamentos a respeito dessa decisão da Justiça” Disse Miguel.

 

REINVIDICAÇÕES

 

A categoria decidiu retornar com movimento de paralisação para reivindicar por melhorias trabalhistas. Os motoristas e cobradores do transporte público reivindicam pelo acordo coletivo deste ano, a manutenção do salário no valor de R$ 2.028,00, onde atualmente recebem, de acordo com o Sintetro, somente R$ 300, e exigem o pagamento do ticket alimentação e plano de saúde que foram retirados durante o período da pandemia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.