24°

Alguma nebulosidade

Teresina - PI

Cidades Caos no sistema

Ordem de serviço determina aumento de 50 ônibus na frota em Teresina

Segundo a Strans, os quatro consórcios de empresas já foram notificados e têm dois dias para iniciar o cumprimento ou apresentar contestação, com justificativas para o não cumprimento.

01/12/2021 às 09h22
Por: Redação Fonte: G1 Piauí
Compartilhe:
Ônibus Teresina, Piauí — Foto: Lívia ferreira
Ônibus Teresina, Piauí — Foto: Lívia ferreira

Em nova ordem de serviço, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) determinou nessa terça-feira (30) a circulação de mais 50 ônibus junto da frota da capital, que hoje é de 200 coletivos. As empresas têm prazo de 48 horas para cumprir ou para apresentar contestação.

O superintendente Cláudio Pessoa informou que as empresas podem apresentar contestação e terão 15 dias para resolver os problemas e iniciar um cumprimento da ordem de serviço.

"A nova ordem de serviço contempla algumas linhas que estavam desativadas. Aumentamos a frota de ônibus de 200 para 250, e a medida é que diminua o tempo de espera para o usuário. Quando as empresas forem notificadas, já terão que colocar os ônibus para circular. Ela é de ordem imediata”, informou ele.

 

Decreto de calamidade completou um mês

 

No último dia 28, completou um mês a assinatura do decreto de calamidade pública pelo prefeito Dr. Pessoa (MDB) por conta da crise dos transportes, mas até o momento não houve alterações significativas para os usuários de ônibus na capital.

Entre as principais reclamações dos passageiros, o tempo de espera pelo coletivo é o principal problema, muitos chegam a esperar por mais de 1h30min nas paradas.

De acordo com o documento assinado pelo prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, no dia 28 de outubro de 2021, o objetivo do decreto é permitir ações emergenciais como a inclusão das outras empresas na operacionalização do sistema de ônibus.

Dentre as medidas estabelecidas pelo decreto estão determinação para que as empresas que já atuam na cidade cumpram as ordens de serviço da Superintendência Municipal de Transportes (Strans).

Além da autorização para contratação de forma emergencial, pela Strans, de novas empresas de transporte para operar na capital, com o objetivo de manter a prestação de serviço.

 

Crise no transporte público

 

O transporte público de Teresina enfrenta a maior crise de sua história em 2021. Os problemas tiveram início ainda em 2017, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut), quando a arrecadação das empresas caiu, com a redução significativa na quantidade de passageiros.

Em 2021, repasses que eram feitos - muitas vezes com atrasos - pela prefeitura nas duas gestões anteriores, sob comando de Firmino Filho (PSDB), deixaram de ser feitos. As empresas passaram a atrasar salários e os motoristas e cobradores fizeram repetidas paralisações, culminando em mais uma greve que iniciou no final de outubro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI Atualizado às 01h26 - Fonte: ClimaTempo
24°
Alguma nebulosidade

Mín. 24° Máx. 34°

Qui 32°C 23°C
Sex 30°C 22°C
Sáb 32°C 22°C
Dom 34°C 22°C
Seg 33°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes